Produtos

  • Corda semi-estática

    Norma Brasileira NR-35, Norma Brasileira NBR-15986, Norma Europeia EN-1891
  • Cordelete

    Norma Europeia EN-564
  • SAFETYLINE

    Norma Brasileira NR-18
Voltar

SUPERIORIDADE ÀS NORMAS EN-1891 E NBR-15986

A semi-estática é uma corda de alta performance que garante segurança para quem trabalha ou pratica esportes nas alturas, desenvolvidas com o que existe de mais novo em tecnologia. - Resistência de até 22 quedas em testes auditados. - Resistência à ruptura até 82% superior às normas internacionais. - Linha de produtos certificada pela sociedade certificadora internacional ABS Consulting. - A corda semi-estática possui quatro versões de comprimento – 50, 100, 150 e 200 metros.

Normas

SUPERIORIDADE ÀS NORMAS
EN-1891 E NBR-15986

  •  

    10mm11mm12mm
  • Em resistência à ruptura

    +44%+70%+82%
  • Em número de quedas

    +120%+240%+340%
  • Em força máx de travamento

    +69%+66%+59%
  • Resistência à ruptura

    4.093 kgf 3.814 kgf 3.222 kgf

    Critério de aceitação das normas*

    ≥ 2.243 kgf ≥ 2.243 kgf ≥ 2.243 kgf
  • Resistência à ruptura com terminações (nó 8)

    2.263 kgf 2.159 kgf 1.815 kgf

    Critério de aceitação das normas*

    ≥ 1.530 kgf ≥ 1.530 kgf ≥ 1.530 kgf
  • Performance dinâmica à 100kg (n° de quedas)

    22 quedas 17 quedas 11 quedas

    Critério de aceitação das normas*

    > 5 quedas > 5 quedas > 5 quedas
  • Força máxima de travamento

    248 kgf 207 kgf 193 kgf

    Critério de aceitação das normas*

    < 612 kgf < 612 kgf < 612 kgf
  • Alongamento entre 50 e 150kg

    1,9% 1,8% 1,6%

    Critério de aceitação das normas*

    ≤ 5% ≤ 5% ≤ 5%
  • Deslizamento da capa

    19,28mm 18,73mm 12,35mm

    Critério de aceitação das normas*

    ≤ 50mm ≤ 40mm ≤ 30mm
  • Encolhimento

    1,9% 1,6% 1,4%

    Critério de aceitação das normas*

    NA NA NA
  • Maleabilidade

    0,8% 0,7% 0,7%

    Critério de aceitação das normas*

    ≤ 1,2% ≤ 1,2% ≤ 1,2%
  • Massa da capa

    47% 44% 49%

    Critério de aceitação das normas*

    > 33,3% > 39,7% > 48%
  • Massa da alma

    43% 56% 51%

    Critério de aceitação das normas*

    > 30,6% > 33,1% > 36%
  • Gramas por metro

    107,05 90,34 79,14

    Critério de aceitação das normas*

    NA NA NA

Testes certificados pela sociedade certificadora internacional ABS Consulting
*Norma européia EN-1891 e norma brasileira NBR-15986

Voltar

SUPERIORIDADE À NORMA EN 564

Os cordeletes (ou cordins) são cordas auxiliares utilizadas por profissionais de trabalho em altura, sistemas de ancoragem e amarrações de equipamentos, entre outros. São especialmente desenhados para complementar produtos da linha Polaris. Utilização: nós prussik, ancoragens para rapel, ancoragens diversas e amarrações de equipamentos. - Superior à norma internacional EN-564. - Certificado pela sociedade certificadora internacional. - O cordelete possui duas versões de comprimento – 100 e 200 metros.

Normas

SUPERIORIDADE À NORMA
EN-564

  •  

    5mm6mm7mm8mm
  • Em resistência à ruptura

    +47%+25%+13%+22%
  • Resistência à Ruptura

    1595 Kgf 1127 Kgf 916 Kgf 759 Kgf

    Critério de aceitação (Norma EN 564)

    ≥ 1305 kgf ≥ 1000 kgf ≥ 735 kgf ≥ 510 kgf
  • GRAMAS POR METRO

    55,87 g/m 38,1 g/m 25,17 g/m 21,62 g/m
  • Resistência à abrasão

    Alta
  • Resistência à ação do sol (raios UV)

    Alta
  • Elasticidade

    Média-Baixa
  • Absorção de água

    >1%
  • Flutuabilidade

    Negativa
  • Densidade específica

    1,38 g/cm³

Testes certificados pela sociedade certificadora internacional ABS Consulting

Voltar

Trava-quedas polaris safetyline

- A tecnologia Braid on Braid confere ao cabo um perfil mais redondo e compacto, proporcionando uma excelente resistência à abrasão e mantendo constante a flexibilidade do cabo. - A CSL disponibiliza Ficha Técnica do produto para melhor conhecimento e analise do cliente no momento da compra. - O trançado da capa do cabo Safetyline foi especialmente desenvolvido para suportar o atrito do trava-quedas. O perfil circular do cabo aumenta a segurança na frenagem do dispositivo de travamento do trava-quedas. - O cabo Safetyline é o único do mercado que possui uma trança intermediária “bem fechada”, com reduzido passo de trança. Essa característica faz com que a trança funcione como um filtro, barrando as impurezas e sujeiras, assim não permitindo que cheguem até a alma central, elemento principal de resistência à tração do cabo. - O cabo Safetyline possui três versões de comprimento – 50, 100 e 200 metros.

Normas

SUPERIORIDADE ÀS NORMAS
NR-18

  • Em resistência à ruptura

    +60%
  • Resistência à ruptura

    3.270 kgf

    Critério de aceitação das normas*

    ≥ 2.039 kgf
  • Resistência à ruptura com terminações (nó 8)

    1.815 kgf

    Critério de aceitação das normas*

    NA
  • Resistência à ruptura sem capa externa

    2.826 kgf

    Critério de aceitação das normas*

    ≥ 2.826 kgf

Testes realizados pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
*Norma NR-18

Pontos
de venda

Clique na região desejada
para visualizar os pontos de venda.

Pesquisa

Veja quem já conhece a linha polaris

  • "Usamos e recomendamos cordas polaris para quem espera muito de uma corda"

    Geison Matochi

    Soldado do corpo de bombeiros

  • "Uso e indico as cordas Polaris"

    Ronaldo franzen

    Marumby Consultoria e Treinamento

  • "Além do ótimo desempenho, a Polaris se destaca mantendo a qualidade de sua estrutura têxtil, sobretudo quando associada ao uso de ferramentas e acesso por cordas"

    Paulo bruxo

    alto resgates

  • "A corda Polaris foi testada com espeleologia e superou nossas expectativas - sendo que foi comparada com marcas renomadas internacionalmente"

    Leandro pottes

    instrutor da sociedade brasileira de espeleogia

contato